Tempo seco ajuda a propagar o fogo

queimada03_224x1000.JPGCom o tempo seco e a baixa umidade do ar, as queimadas se espalham por todo o País. Na manhã da quinta-feira (26), foram identificados 12.531 focos de incêndio no Brasil. Desde o início do ano, os registros aumentaram 330% em relação a 2009 e 85% quando se comparam os meses de agosto dos dois anos.

Em Goiás, desde os primeiros dias de janeiro, dados do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) confirmam o registro de 2.689 incêndios em vegetação. Só em agosto foram cerca de 400. Em apenas um dia, o número de queimadas em território goiano pulou de 406 para 511, o que coloca o Estado, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, no quinto lugar entre os que apresentam maior quantidade de incêndios no País, atrás apenas do Mato Grosso, Tocantins, Pará e Bahia

Em Senador Canedo, 50 alqueires de terra já foram destruídos. Uma área de mata fechada da cidade também foi dizimada pelas chamas. “Estamos realizando um trabalho de controle dos focos que surgem nos limites da cidade. Mas essa situação existe por conta de fatores naturais que contribuem para a existência das queimadas e propagação das chamas. Entre eles o tempo seco, a baixa umidade relativa do ar, vegetação alta e fortes rajadas de vento são os principais”, diz Wilson de Sena Rosa, secretário Municipal do Planejamento Urbano e Meio Ambiente.

E essa informação está de acordo com os dados do Sistema de Meteorologia da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, que registrou, no dia 16 de agosto, na Região Metropolitana de Goiânia, ventos com velocidades de 52 quilômetros por hora. O quadro foi agravado pela umidade relativa do ar na casa dos 26% e pela temperatura de cerca de 28 graus.

Incêndios, diz o secretário, podem ocorrer acidentalmente. Porém, as queimadas que se sucedem nos meses de baixa umidade do ar, são, em grande parte, resultados da ação humana, podendo ser inclusive criminosas. Outro problema é a prática das queimadas na preparação do solo para plantios ou formação de pastagens. Nesse caso, a vegetação seca das regiões rurais favorece os incêndios.

Nos grandes centros urbanos, é mais comum a ocorrência de pequenos focos. Por isso, a população não deve colocar fogo no lixo, em lotes baldios e parques de preservação ambiental. “O importante é manter os lotes sempre limpos sem utilização do fogo”, aconselha Wilson Sena.

FONTE: Site da Prefeitura Municipal de Senador Canedo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: